Pedra de Metal

domingo, 13 de junho de 2010

ENTREVISTA - Gwydion

O Pedra de Metal chegou a conversa com os Gwydion, os representantes nacionais do que melhor se faz em termos de Viking Metal. A banda contou-nos um dos seus sonhos e ainda deu a entender que a nobre historia de Portugal, pode um dia fazer parte do seu reportório :)

Pedra de Metal - Foram os Gwydion os principais fundadores do folk-metal em Portugal?
Gwydion -
Poderíamos considerar que sim, não diria fundadores, mas sim pioneiros neste estilo musical cá em Portugal, temos também os Azagatel que foram formados mais ou menos na mesma altura que nós em 95, salvo erro e sempre tiveram uma componente Celta na sua musicalidade, embora mais Black Metal, e os GOD , que já mais tarde trouxeram da Roménia para cá este estilo, inclusive já tocamos com eles e foi fantástico pois foi provavelmente um dos primeiros concertos com bandas Portuguesas de Folk Metal.
Os Gwydion desde o inicio que tiveram uma componente celta muito carregada na nossa musica, que até hoje está bem presente.
É lógico que o passar dos anos os nossos gostos musicais vão se apurando e mutando, vamos ouvindo coisas novas que se vão fundindo com tudo aquilo que nos todos gostamos, desde o Death , Black , Trash e por ai a fora…

Pedra de Metal - Não sei se alguma vez vos foi feita esta questão, mas porque razão se basearam nos Vikings e não nos Lusitanos?
Gwydion -
É importante referir que a nossa cultura teve várias influências culturais de outros povos. Apesar da influência dos celtas, dos romanos, dos bárbaros ou da cultura árabe, nós conseguimos preservar algo que nos é muito próprio. Gostamos das nossas próprias raízes e sabemos que temos uma cultura bastante rica e vasta. Parte da nossa cultura celta ou celtibérica e as suas lendas e o seu folclore como as histórias de gigantes e anões, deuses e heróis, relembram em muitos aspectos a cultura nórdica e a sua ligação profunda com a Natureza.Por essa razão, surgiu o nosso interesse pela temática viking e este segundo álbum é como com que uma homenagem a esse povo.

Pedra de Metal - Já se imaginaram a tocar "Mouro Metal" ou "Viriato Metal"? (risos)
Gwydion -
É uma hipótese que não colocamos de parte. (risos) Gostamos da nossa cultura, e como gostamos de misturar vários tipos de metal, poderemos embelezar certas partes de musicas com um estilo mais árabe, usar guitarra portuguesa ou até mesmo fazer uma parte com bombos e caixas e gaitas de foles ao género de Miranda. Mas por um lado, sabemos que já existem bandas portuguesas que já tentaram e com bons resultados essa aglomeração de culturas e portanto é difícil criar algo novo e inovador. No fundo, é procurar na sabedoria ancestral de um povo a nossa riqueza musical que é um legado histórico de real importância e dar-lhe um ar mais moderno..

Pedra de Metal - Como surgiu a hipótese de terem uma promotora estrangeira, neste caso a Metal Revelation?
Gwydion -
Esta oportunidade surgiu-nos quando recebemos um contacto directo da Metal Revelation, onde se apresentaram como uma promotora de bandas internacional, que até à altura desconhecíamos. Apesar disso despertou imediatamente o nosso interesse porque nessa altura queríamos rapidamente aumentar a nossa visibilidade fora de Portugal. Bastou olhar para as referências e experiência que eles tinham para perceber que estávamos provavelmente perante uma das mais válidas promotoras de bandas de metal europeias. Achámos que seria uma aposta ganha trabalhar com eles e ao longo do tempo temos confirmado essa expectativa.

Pedra de Metal - Qual o balanço que têm a fazer ao vosso ultimo trabalho, desde a sua composição até ao trabalho de estúdio?
Gwydion -
Tinhamos plena consciência que este segundo álbum seria importantissimo uma vez que o trabalho anterior 'Ynys Mon' despertou o interesse junto de muitos fans e tinha deixado muita gente por toda a Europa de olho em nós. Daí que em 'Horn Triskelion' teria que o superar de modo a confirmar as indicações de quem o espera. Mas estamos extremamente satisfeitos com o resultado final, podemos dizer que neste segundo album tivemos tempo e oportunidade para fazer o que não podemos no anterior.
Conseguimos incluir todo um leque de musicas variadas e dinâmicas para quem está à espera de um apelativo album de Viking/Folk Metal, sejam estas épicas, de batalha ou mesmo de festa....mas sem nunca descurar também a agressividade e peso das mesmas.
Daí o nosso convite para que o possam confirmar nos nossos próximos concertos.


Pedra de Metal - O que foi aperfeiçoado no álbum “Horn Triskelion” em relação álbum anterior?
Gwydion -
Essencialmente as principais diferenças vão desde a composição ao processo de gravação, à masterização até a todo o trabalho gráfico.
A própria composição embora tenha sido feita num tempo mais curto do que em Ynys Mon, todas as musicas foram feitas de raíz , enquanto no álbum anterior foi uma espécie de colectânea de músicas , algumas já com 5 anos e bastante alteradas ao longo do tempo.
O Horn Triskelion foi bem pensado desde o inicio, como aonde gravar, com timings bem estipulados, e como fomos masterizar à Noruega nos TopRoom Studios e tínhamos de ter todas as captações concluídas nos Urban Insect Studios (The Pentagon) em Portugal até à data da nossa partida para a Noruega ...foi mesmo “a rasca”, como bons Tugas que somos ! heheheh
O Fernando Matias que nos gravou fez um trabalho fantástico com uma dedicação a este trabalho e ao pormenor , é um tipo impressionante , quando o víamos a olhar para o monitor , tal como ele dizia “estou ligado à Matrix”.


Pedra de Metal - Todas as bandas têm as suas metas a alcançar. E vocês, o que vos ainda falta fazer?
Gwydion -
Bom uma banda nunca se pode dar por satisfeita, pois a cada degrau que sobe, tem-se sempre novas aspirações e objectivos. Nós estamos satisfeitos com os ultimos resultados apresentados, mas isto é apenas o principio.....esperemos que daqui a uns anos o nome Gwydion esteja entre as bandas de referência do género por toda a Europa e Mundo.
Mas o principal é continuarmos a gostar da música que fazemos e verificar que os nossos fans se mantém agradados com o nosso trabalho.

Pedra de Metal - Qual aquele concerto de sonho que gostariam de dar, e que bandas gostariam de partilhar o palco?
Gwydion -
Qual é a banda de Metal que não gostaria de tocar no WACKEN? Entre alguns dos festivais que gostaríamos de participar, o WACKEN continua a ser um daqueles palcos que marca a diferença e que a nível de currículo é um marco. Quanto a bandas? Equilibrium, Finntroll, Ensiferum e claro as bandas que já tocámos antes, Tyr, Svartsot, Alestorm entre muitas outras do género.

Pedra de Metal - Para finalizar, uma mensagem dos Gwydion a todos os visitantes que acompanham diariamente o nosso espaço.
Gwydion -
Desde já mais uma vez obrigado pelo divulgação e continuação do excelente trabalho que a Pedra de Metal tem feito nestes anos no metal nacional. Quanto aos Gwydion, esperamos encontrar toda a gente num concerto próximo para fazermos mais uma grande festa! Horns up! Join the Triskelion Horde!!!

Entrevista realizada por Bruno Sousa e Paulo Eiras

1 comentário:

Nebet-Het disse...

Estupendo, conheci pela primeira vez o grupo quando procurava festivais góticos ou alternativas e encontrei o Vagos.
Para quem gosta de música celta com pitada de metal, é fenomenal :)