Pedra de Metal

quarta-feira, 15 de julho de 2009

Histórias de Metal by Sofia Darkflyahhhh


Olá, sejam bem vindos ao cantinho das Histórias de Metal!!

Deixo-vos com um espaço que será um mescla de vários assuntos, sem nunca esquecer claro está, que é de Música e sobretudo de Metal que se trata.
Começo por vos falar dos Srs. Cradle of Filth, eles que são uma banda de Black Metal Gótico, formada em Suffolk (Inglaterra) no ano de 1991. Em 18 anos de carreira, a evolução que lhes é reconhecida, tem sido também alvo de várias controvérsias, principalmente por entre as comunidades metaleiras. Adorados por uns, odiados por outros, o seu particular género/estilo musical, tem provocado uma diversidade de discussões. Apesar de ser ingrato atribuír um estilo musical a uma banda, os Cradle of Filth cedo se destacaram e se enquadraram num que eles próprios assumem estar em permanente mutação. O Som da banda, evoluiu do Black Metal para o que se pode talvez chamar de amalgama entre Metal Gótico, Black Metal Sinfónico entre outros estilos eventualmente considerados mais "extremistas" do Metal. No que diz respeito aos temas e à sua imagem em palco...poder-se-à dizer que são largamente influenciados pela Literatura Gótica, Poesia, Mitologia, História e Filmes de Terror. A Banda conseguiu libertar-se aos poucos do seu nicho original de mercado cuja publicidade os remetia apenas para um grupo restricto de fãs. Com o aumento da acessibilidade dos fãs ao seu trabalho, acabou por se tornar inevitável uma cobertura mais mediática. A MTV entre outros órgãos de comunicação, trouxe-lhes actuações no palco principal de festivais como o Ozzfest e Download, e por sua vez uma imagem mais "comercial". Alguns observadores têm-nos interpretado muitas vezes como sendo uma banda Satânica, apesar de as referências ao satanismo nas suas letras e o uso de imagens satânicas, argumentativamente ter mais a haver com o choque de valores do que propriamente com alguma crença. Revistas como a "Metal Hammer", afirmam que eles são seguramente a Banda de Metal Britânica de maior sucesso desde Iron Maiden. Verdade ou não, o certo é que os Cradle of Filth, dispõem de uma legião de fãs espalhada pelo mundo, e Portugal, não é excepção. Aquando do Album "Midian", muitos consideraram o tema "Amor e Morte", como uma forma de homenagear os fãs Portugueses. O próprio Dani Filth admite que se poderá considerar uma pequena homenagem. A história deste Album, é baseada em licantropia, ou seja, a capacidade ou maldição caída sobre um homem...a transformação do homem em lobo!!
Os portugueses, como é sabido, têm uma forte cultura relacionada com lobos e o mesmo acontece com a própria Lusitânia.
Diga-se o que se disser, quer se seja fã ou não das músicas dos Cradle of Filth ou até do próprio Dani Filth, uma coisa tenho de admitir...este senhor sabe o que faz!!
Ele estuda ao mínimo pormenor, faz uma pesquisa exaustiva sobre aquela que será a base do enredo do seu próximo trabalho.
Prova disso, é a história do mais recente album "Godspeed on the Devil's Thunder", uma espécie de "Novela" Gótica, baseada na figura histórica de Gilles de Rais, um nobre e abastado Francês, companheiro de armas de Joana D'Arc. Possivelmente o homem mais rico da Europa Ocidental no séc. XV, e Grão-Marchal de França quando defendia a sua pátria na batalha contra os Ingleses durante a Guerra dos Cem Anos. Rais, ao que se sabe, quase idolatrava Joana D'Arc, pela sua fé, pela sua proximidade de Deus, fazendo dela uma quase Divindade.
Era admirada pelas batalhas em apenas 8 dias, os milagres das vitórias, no fundo, por ser considerada uma mensageira de Deus. Após ter sido capturada e queimada viva por ser considerada Herege, Rais, vagueou por França com algumas pessoas que representavam vários grupos sociais, com o desgosto da sua perda. Por entre alcool e gastos desmesurados, toda essa mescla de acontecimentos após a perda de Joana D'Arc, mudaram os seus comportamentos e tornaram-no num homem obstinado. Versado em demonologia, fazia tráfico e contrabando com alquimistas, tentando de algum modo encontrar a chamada "pedra filosofal" que lhe permitisse transformar qualquer força vital em "ouro". Consequentemente, isto, transformá-lo-ia não só num promissor alquimista, como também trágicamente, num sodomista, raptor, violador de crianças, e um Serial Killer, que misturava as orações com os assassinatos nocturnos.
Estes actos, acabaram por levá-lo a um julgamento num tribunal secular Católico/Romano.
Foi excomungado, acabou por ser enforcado e queimado, apesar de o seu corpo ter sido retirado do fogo antes de ser totalmente consumido pelas chamas, tendo-lhe ainda sido dado um enterro cristão. Esta é pois a história que dá vida à narrativa deste excelente album dos Cradle of Filth!!
Doug Bradley, amigo e colaborador de longa data da banda, empresta a sua voz para interpretar o papel de Rais, voz essa que podemos escutar ao longo do album, narrando algumas transcrições do verdadeiro julgamento de Gilles de Rais.
"Godspeed on the Devil's Thunder", é um trabalho com uma História Brutal, e com um Som Igualmente Brutal que não deixa ninguém indiferente.
Confesso que temas como "Honey and Sulphur", "Midnight Shadows Crawl To Darken Counsel With Life", "Godspeed on the Devil's Thunder ", e "Darkness Incarnate", me deixaram completamente extasiada e surpreendida mal os escutei a primeira vez.
Estão deveras Poderosos e Arrepiantes!! Aconselho vivamente!!
Aqui fica a Tracklist:
"Godspeed on the Devil's Thunder"
01.In Grandeur and Frankincense Devilment Stirs 02:27
02.Shat Out of Hell 05:03
03.The Death of Love 07:13
04.The 13th Caesar 05:35
05.Tiffauges 02:14
06.Tragic Kingdom 05:59
07.Sweetest Maleficia 05:59
08.Honey and Sulphur 05:37
09.Midnight Shadows Crawl to Darken Counsel With Life 08:58
10.Darkness Incarnate 08:55
11.Ten Leagues Beneath Contempt 04:58
12.Godspeed on the Devil's Thunder 05:36
13.Corpseflower

Até à próxima História!!
\m/Up the Metal Flag\m/

1 comentário:

Paulo Emperor disse...

Espero que o bom trabalho seja pra continuar, venha a proxima historia :)